Suspiros




Flávio Offer


Se me perguntam o que faço da vida, logo respondo:
— Ora, pois, sou operário! E, as palavras que me rasgam insanas são ferramentas em minha labuta!

***

Quando escrevo verdades, nunca sei se as digo a mim mesmo, pois tenho certeza que necessito tanto delas quanto necessito do mundo que me rodeia. E, escrevê-las soa tão falso quanto falar das futilidades alheias.

***

Há tanta sombra ao longo do caminho que é possível caminhar e nunca chegar a um lugar de descanso.

***

Do céu cai chuva, raios e aviões.

***

Toda noite me engano do sono que não tenho.
Durmo no mesmo cansaço que acordo! 



.

Comentários

Postagens mais visitadas