Talvez!


Talvez!

Talvez não percebas meu silêncio
nem escutes meus gritos ao longe
em áridos desertos no coração da África

Talvez de teu pão não me sobre migalhas
e, tu não percebas minha ausência

Talvez o meu corpo raquítico
não faça diferença
nem tenha semelhança
com teu rosto indiferente

Talvez a fome chupe nossos ossos
na mesma solidão e incertezas

Talvez sejamos espelhos
onde o que se vê
é apenas o reflexo do egoísmo

Talvez sejamos o próprio egoísmo
refletidos nos olhos calmos
de almas desumanas que pregam
(e, apenas pregam)
a igualdade entre os povos

Talvez sejamos juntos
explorador e explorado
num gladiar certeiro ante a morte.

Comentários

  1. Talvez!!!!

    Offer............

    Talvez vivamos o tempo de dignidade,
    talvez nossos filhos nem cheguem a nascer, pobre da humanidade retarda errado o que Deus nos plantou. Talvez me tocou num profundo pensar..........

    Boa semana meu amigo

    ResponderExcluir
  2. Anônimo2:38 AM

    Li Exílio e vim conhecer mais de sua arte. Adorei esse poema!
    Vou colocar seu blog em meus favoritos Flávio. Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Cássio Amaral4:05 PM

    Bacana Flavio.

    Véio, tem uns poemas meus no Germina Literatura:

    http://www.germinaliteratura.com.br/

    Depois dá uma olhada lá.

    Abaço.

    ResponderExcluir
  4. Sempre juntos no mesmo barco - com a diferença de que alguns tem os seus salva vidas, os seus planos de saúde, as suas regalias. Mas no fim é tudo uma merda só. Mas eu sonho com o dia em que não haverá mais as classes! E sonho sempre. Beleza pura!

    ResponderExcluir
  5. pela primeira vez vim aqui me deliciar com suas poesias nesse blog lindo! parabéns pelo trabalho magnífico! vc tem um coração doce, que se dissolve em cada palavra que escreve! Abraços! e muita Sorte!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

SEJAM BEM-VINDOS!
Caríssimos amigos leitores, escritores, poetas e seguidores:

é com grande entusiasmo que lhes recebo em meu espaço. Façam dele um lugar de interação e descobertas, quiçá, aprendizado e trocas de experiências. Todos os comentários e/ou sugestões são bem-vindos. Boa leitura a todos! Apreciem, se refestelem e comentem.

Abraços.
Flávio O. Ferreira

Postagens mais visitadas