POESIA VIVA*

A poesia não possui tempo, nem espaço,
nem cor, nem dimensão certa,
pois no vazio,
o traçar de uma reta
traz poesia
aos olhos do poeta.

Poesia pode ser objetiva
ou mesmo subjetiva
depende do coração que a cultiva.

A minha é um


BARCO


à deriva!


(*) Poesia do livro: "Cata-Ventos, o destino de uma Poesia" - Flávio Otávio Ferreira. Rio de Janeiro: Litteris Ed.:Kroart, 2005. 88p.

Comentários

  1. Oie! Tudo bem ? Que linda poesia .. Poesia é algo que vem da alma, é inexplicável quando as idéias vêem ..

    ResponderExcluir
  2. Poesia é vida!
    Bom fim de semana*.*

    ResponderExcluir
  3. Flávio... Amei tua poesia! O poeta tem poesia nos olhos, pois estes são a janela de sua alma, que veio consigo ao mundo já reverberando pura poesia!
    Deixo pra ti uns versos meus, escritos já há algum tempo:

    deixo poemas nas nuvens
    e como chuva molham as ladeiras
    escorrem pelos bueiros
    as letras menos compromissadas
    com sorte, seguem ao mar
    onde bailam com as ondas
    e tornam-se livres...


    Beijocas estaladas!

    ResponderExcluir
  4. olá Flavio. adorei a tua poesia e é certo o k escreves. eu não sou poetisa mas só consigo escrever o k me saí da alma. hoje o meu sobrinho lindo faz anos e dediquei um poema pra ele com um video tmb. tmb coloquei um video de um dos meus cantores preferidos k se chama João Pedro Pais se kiseres dá uma olhada e me diz se gostas ,mas eu gostava é k desses tua opniao no poema do meu sobrinho.bjo
    carla granja

    ResponderExcluir
  5. Cássio Amaral1:37 PM

    Entrei nesse barco à deriva quando nasci e não quero sair dela nunca mais.

    Poesia é um rasgo tão fundo que parece uma piada, é um cuspe, um beijo, um peido, uma lágrima, uma gota de chuva. Poesia é a bomba atômica, os rifes de Jimi Hendrix, é sobretudo ler, ler, ler, reler, reler, reler, treler, treler, treler, treler.

    A frase que é uma máxima pra mim vem do Leminski, claro:
    "PRA SER POETA, É PRECISO SER MAIS QUE POETA"

    Gosto da sua poesia brother, pode crer nisso.

    Tenho repensando tudo que já fiz e tentado extrair sangue das palavras, tentado desvirginá-las. Trepado com elas pra ver se o gozo sai num êxtase mais amplo.

    Abraço e vamos em frente.

    ResponderExcluir
  6. linda imagem deste barco à deriva...
    Poesia pode ser assim ou assado, livre.

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Para onde vai a poesia, não sei. Mas quando a encontro, sinto como se ela tivesse nascido em mim, mesmo que a palavra escrita parta da pena de outro poeta.
    Carinhos pra ti, poeta.

    ResponderExcluir
  8. Francisco Dantas9:58 PM

    Em outras palavras, poesia é isso: o jeito de juntar as palavras para provocar emoções. Um abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

SEJAM BEM-VINDOS!
Caríssimos amigos leitores, escritores, poetas e seguidores:

é com grande entusiasmo que lhes recebo em meu espaço. Façam dele um lugar de interação e descobertas, quiçá, aprendizado e trocas de experiências. Todos os comentários e/ou sugestões são bem-vindos. Boa leitura a todos! Apreciem, se refestelem e comentem.

Abraços.
Flávio O. Ferreira

Postagens mais visitadas