Adentre o portal das calamidades
onde o subversivo
esconde a face da luz do sol.

Adentre o portal escuro
onde um fio
de luz jamais penetra.

Adentre e veja a escuridão
e os vermes
que se escondem no pó.

Adentre a semelhante
sepultura
que lhe acolhe após vida.

Comentários

Postar um comentário

SEJAM BEM-VINDOS!
Caríssimos amigos leitores, escritores, poetas e seguidores:

é com grande entusiasmo que lhes recebo em meu espaço. Façam dele um lugar de interação e descobertas, quiçá, aprendizado e trocas de experiências. Todos os comentários e/ou sugestões são bem-vindos. Boa leitura a todos! Apreciem, se refestelem e comentem.

Abraços.
Flávio O. Ferreira

Postagens mais visitadas